Bancos e Fundos Brasileiros se Arbitram Contra a Petrobras

Postado por Joseph Keefe3 maio 2018
Imagem de arquivo (CREDIT: AdobeStock / © Renaschild)
Imagem de arquivo (CREDIT: AdobeStock / © Renaschild)

Os principais fundos e bancos brasileiros, como o Itaú Unibanco Holding, o Banco Bradesco SA e o Banco Santander Brasil SA, se uniram a uma ação coletiva de arbitragem contra a Petróleo Brasileiro SA buscando indenização por corrupção na estatal petrolífera estatal, informou um jornal nesta quinta-feira.
Os bancos estatais Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil SA e fundos de pensão, incluindo Petros, Previ e Funcef, também participaram da ação, informou o jornal Valor Econômico, citando fontes familiarizadas com o assunto.
A medida pretende replicar um acordo de janeiro assinado por investidores norte-americanos que receberam cerca de US $ 3 bilhões da Petrobras por reclamações decorrentes de um escândalo maciço de corrupção, em que empreiteiros subornaram funcionários da empresa e políticos para obter contratos inflados da empresa.
O Valor disse que os fundos estrangeiros também estavam envolvidos na arbitragem, que está sendo conduzida na Câmara de Arbitragem do Mercado do segmento B3 da Bolsa de Valores de São Paulo.

Representantes da Petrobras, Itaú, Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Petros e Funcef não responderam imediatamente às solicitações de comentários. A Previ se recusou a comentar.

Reportagem de Alexandra Alper

Categorias: Atualização do governo, Contratos, Energia, Energia Offshore, Finança, Legal, No mar