CEO da Wintershall conhece o primeiro-ministro norueguês sobre planos de crescimento

Laxman Pai17 outubro 2018
Foto: © Wintershall / Bernd Schoelzchen
Foto: © Wintershall / Bernd Schoelzchen

Mario Mehren, CEO da Wintershall, a maior produtora de petróleo e gás natural da Alemanha, apresentou os planos de crescimento da Wintershall na Noruega durante uma visita da primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, a Berlim.

Mehren anunciou um novo aumento na produção durante uma discussão com o primeiro-ministro e representantes da política energética alemã e do setor de energia, que foi realizada na embaixada norueguesa.

"Ficou claro durante as últimas semanas que a Wintershall e a DEA se tornarão a empresa Wintershall DEA no próximo ano. Como principal produtor independente de gás e petróleo da Europa, continuaremos a expandir nossas atividades na Noruega", disse Mehren. "Mais competição é boa para a plataforma norueguesa. Como Wintershall DEA, nós seremos uma das forças motrizes."

A Wintershall DEA planeja aumentar sua produção diária mundial do total atual de cerca de 575.000 barris de óleo equivalente por dia para 800.000 barris nos próximos três a cinco anos. Cerca de um quarto da produção será então proveniente da Noruega.

"Em particular, nossas atividades de exploração bem-sucedidas estão dando uma contribuição essencial para isso. As reservas recuperáveis ​​do nosso campo de Nova deverão ser em torno de 80 milhões de barris de óleo equivalente, enquanto a Dvalin (DEA) é estimada em 115 milhões de barris. Em comparação, o tamanho médio das descobertas na Noruega foi de cerca de 44 milhões de barris nos últimos anos ", explicou Mehren.

Uma vez que eles iniciem a produção, o petróleo cru será produzido principalmente no campo de Nova e principalmente gás natural no campo de Dvalin.

“A Noruega oferece uma estrutura regulatória estável e é um ambiente ideal para investimentos na indústria de petróleo e gás na busca por novas descobertas. É claro que isso aumenta muito nossas atividades de exploração ", explicou Mehren. O campo Asta Hansteen da Equinor, no qual a Wintershall tem uma participação de 24%, deverá iniciar a produção em breve e também contribuirá para o crescimento adicional da Wintershall.

"O fornecimento de energia da Europa é assim garantido a longo prazo - graças ao gás e ao petróleo do nosso país parceiro, Noruega", disse Mehren.

Categorias: Atualização do governo, Atualização do governo, Energia