GE descarta a participação de Baker Hughes

Postado por Joseph Keefe12 julho 2018
A General Electric anunciou nesta terça-feira que vai desmembrar seus negócios de assistência à saúde e alienar sua participação na empresa de serviços petrolíferos Baker Hughes, deixando o conglomerado que antes estava concentrado em motores a jato, usinas de energia e energia renovável.
As mudanças visam recompensar os acionistas maltratados e fortalecer o balanço patrimonial da GE reduzindo a dívida, aumentando o caixa e reduzindo ainda mais a GE Capital, disse a GE. Os acionistas receberão 80 por cento do valor da GE Healthcare como uma distribuição livre de impostos, disse a GE.
As ações da GE subiram 5,2%, para US $ 13,41, no pré-mercado.
A empresa vai desmembrar a lucrativa unidade de saúde nos próximos 12 a 18 meses e vender sua participação na Baker Hughes por dois ou três anos.
Os movimentos, que concluem uma revisão estratégica de um ano, espelham os movimentos que os analistas de Wall Street pediram há um ano.
As empresas restantes "compartilham tecnologias semelhantes e mercados industriais, em contraste com sinergias limitadas que existem com a GE Healthcare", disse Eric Ause, analista da Fitch, em nota.
As mudanças deixam a GE com algumas de suas unidades de melhor e pior desempenho. A aviação tem sido altamente lucrativa, mas o lucro do negócio de energia caiu à medida que as vendas de plantas e serviços diminuíram, e as margens de lucro de energia renovável estão em um único dígito.
O desmembramento de sua unidade de saúde segue um movimento similar da rival Siemens AG, que lançou seu negócio médico como uma empresa separada, a Siemens Healthineers, em março.
A GE enfrenta uma forte concorrência por máquinas de imagens médicas, que incluem scanners de ressonância magnética e aparelhos de ultra-som, de rivais como a Philips e a Siemens, bem como as asiáticas.
Na segunda-feira, a GE anunciou que concordou em vender sua unidade de energia distribuída por US $ 3,25 bilhões para o grupo norte-americano Advent. A GE também planeja abandonar sua unidade de transporte, que produz locomotivas ferroviárias.
A GE comprou a Baker Hughes em julho de 2017 e a combinou com as operações de equipamentos e serviços de petróleo e gás da GE para criar uma nova empresa na qual a GE detém uma participação de cerca de 62,5%. A unidade registrou vendas de US $ 17,23 bilhões em 2017.
A GE informou que planeja reduzir sua dívida líquida industrial em cerca de US $ 25 bilhões até 2020 e manter mais de US $ 15 bilhões em caixa em seu balanço.
A GE, que uma vez se destacou no cenário dos negócios americanos, está lutando para manter sua posição como potência industrial.

A empresa afundou em vários mercados industriais importantes nos últimos anos, e um desvio para os serviços financeiros a colocou no olho da crise financeira global em 2008.

Reportagem de Alwyn Scott

Categorias: Contratos, Energia, Energia Offshore, Finança, Fusões e Aquisições, Legal, Shale Oil & Gas