BP e Equinor Spending Steady

28 novembro 2018
CEO da Equinor, Eldar Saetre (Foto: Ole Jørgen Bratland / Equinor)
CEO da Equinor, Eldar Saetre (Foto: Ole Jørgen Bratland / Equinor)

Os planos de gastos das grandes petrolíferas BP e Equinor não são afetados pela queda de mais de 25% nos preços do petróleo desde o início de outubro, disseram seus CEOs na quarta-feira.

As empresas de petróleo e gás foram impulsionadas nos primeiros nove meses do ano por uma recuperação nos preços do petróleo, com anos de cortes de custos. Mas a queda nos preços do petróleo de mais de US $ 85 por barril no início de outubro para cerca de US $ 60 esta semana. reviveu preocupações sobre a sua recuperação a longo prazo.

"Não temos planos de derrubar nenhum projeto porque não vejo uma mudança na perspectiva de médio a longo prazo", disse o presidente-executivo da Equinor, Eldar Saetre, à Reuters durante uma conferência sobre carbono em Edimburgo.

Ele acrescentou que a carteira da Equinor pode gerar caixa a preços do petróleo abaixo de US $ 50 o barril. Em outubro, a Equinor cortou seus gastos de 2018 para US $ 10 bilhões, de US $ 11 bilhões, por meio de cortes de custos.

O chefe da BP, Bob Dudley, foi igualmente resoluto.

"Estamos planejando o futuro da BP e sempre teremos durante o ciclo de US $ 50 a US $ 60 (o barril), por isso (o preço do petróleo) não está mudando nosso plano de investimento. Isso não mudou nada", disse ele. repórteres em Edimburgo.

No entanto, Dudley disse que a empresa pode priorizar alguns projetos como resultado da queda nos preços do petróleo. A BP disse que gastaria entre US $ 15 bilhões e US $ 17 bilhões no ano que vem.


(Reportagem de Ron Bousso e Shadia Nasralla; Edição de David Goodman)

Categorias: Energia, Finança