Equinor vai limpar derramamento de terra nas Bahamas

8 setembro 2019
Imagem de satélite após o impacto do furacão Dorian no terminal de petróleo de South Riding Point, na ilha de Grand Bahama. O contorno vermelho indica a área da pluma do derramamento de óleo, ca. 0,5 km quadrados e ca. 1,3 km de comprimento. (Foto: satélite ESA Sentinel-2)
Imagem de satélite após o impacto do furacão Dorian no terminal de petróleo de South Riding Point, na ilha de Grand Bahama. O contorno vermelho indica a área da pluma do derramamento de óleo, ca. 0,5 km quadrados e ca. 1,3 km de comprimento. (Foto: satélite ESA Sentinel-2)

A Equinor limpará o derramamento de óleo em terra descoberto esta semana em seu terminal de armazenamento das Bahamas, após o furacão Dorian, informou a companhia norueguesa de energia no domingo.

Em preparação para o furacão, a Equinor encerrou as operações no terminal de South Riding Point em 31 de agosto e nenhum de seus funcionários esteve no local durante a tempestade.

"Com base nas avaliações visuais atuais, não há indicações de vazamento contínuo de óleo dos tanques ou derramamento de óleo do terminal para o mar ou para as praias", disse o comunicado da Equinor.

"Mais exames estão em andamento para avaliar o impacto total do derramamento."

O site da empresa diz que o terminal em Grand Bahama é um negócio importante destinado a fortalecer o mercado e a posição comercial da empresa na região do Caribe.

"A situação é complexa e desafiadora, com danos à infraestrutura que dificultam o progresso nos esforços de assistência e resposta", afirmou a Equinor, acrescentando que ainda precisa determinar o tamanho do vazamento. (Reportagem de Victoria Klesty)