FPSO P-67 inicia produção em Lula

1 fevereiro 2019
(Foto: Petrobras)
(Foto: Petrobras)

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira que começou a produzir petróleo e gás natural por meio da unidade flutuante de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO) P-67, na área de águas profundas de Lula Norte, no pré-sal da Bacia de Santos.

O FPSO está localizado a aproximadamente 260 km do Rio de Janeiro, a uma profundidade de água de 2.130 metros. Com capacidade para processar até 150.000 barris de óleo e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, produzirá através de nove poços de produção, além de estar interligado aos seus poços de injeção. O petróleo produzido será transportado por navios de elevação, enquanto o gás será transportado por meio de gasoduto.

A P-67 é a nona unidade instalada no bloco BM-S-11 operado pela Petrobras (65%) em parceria com a Shell Brasil Petróleo Ltda. (25%) e Petrogal Brasil SA (10%), e é o terceiro de uma série de embarcações padronizadas construídas para o consórcio, incluindo a P-66 (Lula Sul) e a P-69 (Lula Extremo Sul).

O utros plataformas operacionais no bloco são FPSO Cidade de Angra (Lula Pilot), FPSO Cidade de Parati (Lula Nordeste Pilot), FPSO Cidade de Mangaratiba (Iracema Sul), FPSO Cidade de Itaguaí (Iracema Norte), FPSO Cidade de Maricá (Lula Alto) e FPSO Cidade de Saquarema (Lula Central).

Descoberto em 2006, Lula é o maior campo produtor do Brasil e responde por 30% da produção de petróleo e gás do país. Os reservatórios de Lula e Cernambi deverão atingir 1 milhão de barris de petróleo produzidos diariamente em 2019, menos de uma década após o início da produção comercial em outubro de 2010.

Categorias: Águas profundas, Energia Offshore