Investimento petrolífero na Noruega vai aumentar em 2019

Por Nerijus Adomaitis7 janeiro 2019
(Foto: Equinor)
(Foto: Equinor)

O investimento em petróleo e gás na Noruega deverá crescer pelo segundo ano consecutivo em 2019, mas deverá recuar entre 2020 e 2023, disse um grupo de lobby da indústria na segunda-feira.

O maior produtor de petróleo da Europa Ocidental tem visto uma recuperação na atividade da indústria petrolífera graças aos preços mais altos do petróleo, após uma queda em 2014-2016.

Estima-se que o investimento na indústria petrolífera norueguesa aumente em 16% ano a ano para 184,5 bilhões de coroas (US $ 21,5 bilhões), disse a Associação Norueguesa de Petróleo e Gás (NOG). Anteriormente esperava 2019 investimento de 153 bilhões de coroas.

"É uma boa notícia que a atividade está tão alta na plataforma continental norueguesa. Acreditamos que isso se deve à reestruturação significativa que a indústria fez nos últimos anos, o que aumentou a competitividade", disse o lobby em um comunicado.

Mas disse que o investimento começará a cair depois de 2019 para 182,5 bilhões de coroas em 2020, 168 bilhões de coroas em 2021, 156,5 bilhões de coroas em 2022 e 141,5 bilhões de coroas em 2023.

O grupo informou que sua previsão de investimento foi baseada em uma pesquisa com empresas que foi concluída antes de outubro, quando o petróleo estava sendo negociado acima de US $ 70 o barril. Desde então, os preços caíram e estavam sendo negociados a US $ 58 o barril na segunda-feira.

O diretor da NOG, Karl Eirik Schjoet-Pedersen, disse que a queda no preço não deve ter um grande impacto. "Achamos que os projetos são bastante robustos, porque as empresas têm se concentrado em torná-los econômicos a preços de petróleo ainda menores", disse ele.

A Equinor, da Noruega, disse que seus novos projetos tiveram um preço médio de US $ 21 por barril, enquanto a Aker BP disse que não investiria em projetos com preço de equilíbrio superior a US $ 30 o barril.

"Estou muito preocupado com a necessidade de me concentrar nos custos", disse Schjoett-Pedersen.

A NOG informou que os gastos com exploração devem subir para 30 bilhões de coroas em 2019, ante 26 bilhões em 2018, embora o número de poços sendo perfurados não deva mudar em relação aos 56 do ano passado.


($ 1 = 8.3304 coroas norueguesas)

(Escrita por Gwladys Fouche Edição de Edmund Blair)

Categorias: Energia, Energia Offshore, Finança