Malásia concorda em ampliar o corte na produção de petróleo

10 dezembro 2018
© markhall70 / Adobe Stock
© markhall70 / Adobe Stock

A Malásia estenderá seus cortes na produção de petróleo por mais seis meses depois que o acordo entre a OPEP e outros produtores de petróleo para reduzir a oferta global termine neste ano.

Os produtores da Opep e não-OPEP concordaram em uma reunião em Viena na sexta-feira com um novo nível de cortes de produção de janeiro a junho de 2019, estabelecendo 1,2 milhão de barris por dia a partir da atual taxa de 1,8 milhão de barris por dia.

"A Malásia concordou em continuar seu compromisso voluntário reduzindo sua produção total de petróleo em 15 mil barris por dia", disse Azmin Ali, ministro de Assuntos Econômicos, em comunicado no sábado.

A Malásia não é um membro da OPEP. Em 2016, por meio de sua estatal Petroliam Nasional Berhad, a Malásia anunciou que cortaria a produção de petróleo em 20 mil barris por dia como parte de seu compromisso de reduzir a oferta após um acordo entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Produtores -OPEC.

O acordo inicial, liderado pela Rússia, foi prorrogado por mais um ano até o final de 2018.

"Apesar de sermos um pequeno país produtor de petróleo, a Malásia se solidariza com os países produtores de petróleo na busca do objetivo estratégico de alcançar a estabilidade do mercado global no interesse de todos os produtores e consumidores de petróleo", disse Azmin.


(Reportagem de Joseph Sipalan; Edição de Richard Borsuk)

Categorias: Energia Offshore