Petrobras registra o lucro trimestral mais alto de todos os tempos

Por Gram Slattery e Marta Nogueira2 agosto 2019
Foto: Petrobras)
Foto: Petrobras)

A petrolífera estatal brasileira Petróleo Brasileiro SA registrou seu maior lucro trimestral na quinta-feira e superou com folga as estimativas dos analistas, graças em grande parte a bilhões de reais em vendas de ativos.

Em um registro de títulos, a Petrobras, como a empresa é conhecida, disse que o lucro líquido do segundo trimestre foi de 18,87 bilhões de reais (US $ 4,92 bilhões). Isso foi bem acima da estimativa do consenso Refinitiv de 8,06 bilhões de reais a taxas de câmbio atuais.

Ajustado por itens não recorrentes, o lucro líquido teria chegado a 5,2 bilhões de reais, disse o presidente-executivo, Roberto Castello Branco, em comentários escritos que acompanham os resultados.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA), de certa forma um indicador mais atentamente observado, devido aos muitos prejuízos e ganhos pontuais da Petrobras nos últimos anos, atingiu as estimativas de mercado. A Petrobras disse que o EBITDA chegou a 32,67 bilhões de reais, quase exatamente em linha com a estimativa do Refinitiv de 32,7 bilhões.

Como um todo, os resultados mostram que a recente aceleração da Petrobras na venda de ativos está produzindo frutos tangíveis. Castello Branco, que assumiu o cargo em janeiro, fez a venda de ativos não essenciais para reduzir a dívida como parte fundamental de sua estratégia geral, uma tática que tem sido aplaudida pelos investidores.

No total, em 2019, a empresa recebeu cerca de US $ 12,764 bilhões em vendas de ativos, incluindo US $ 8,722 bilhões de sua venda de gasodutos para a francesa Engie SA no segundo trimestre, informou o documento.

Em grande parte como resultado dessas vendas, a dívida líquida da Petrobras em relação ao EBITDA caiu para 2,69 no final do segundo trimestre, ante 3,19 no final do primeiro trimestre. A meta atual da Petrobras é reduzir esse índice para 1,5 em 2020.

Nos comentários de Castello Branco, o CEO atribuiu grande parte do aumento do lucro a fatores "além do controle (da Petrobras)", como os altos preços do petróleo e uma melhora do real para o dólar.

Castello Branco também reafirmou a dedicação da empresa com as vendas de ativos, dizendo que a chamada fase inicial para quatro refinarias no valor de bilhões de dólares deve ser lançada no mês que vem.

Ele acrescentou nos comentários que "não precisamos possuir" ativos midstream. Mais cedo na quinta-feira, a Reuters informou que a Petrobras estava estudando uma transferência em massa de funcionários da Transpetro, que é responsável pela maior parte dos ativos intermediários da empresa.

A companhia procuraria reduzir parcial e totalmente sua participação de 37,5% na unidade de distribuição de combustíveis Petrobras Distribuidora SA, que foi privatizada por meio de uma oferta de ações em julho, disse ele.

Uma potencial preocupação nos resultados foi uma revisão significativa para baixo na previsão de investimentos de 2019, de US $ 16 bilhões para US $ 10- $ 11 bilhões. Castello Branco disse que o número não inclui licitações para exploração e produção offshore em blocos no Brasil, programadas para o final deste ano.


($ 1 = 3,84 reais)

(Reportagem de Gram Slattery; Edição de Sandra Maler e Cynthia Osterman)

Categorias: Finança