Santos registra produção recorde no 1º trimestre

17 abril 2019
Santos anunciou em janeiro o primeiro óleo do projeto de enchimento de Van Gogh, marcando a conclusão do programa de dois poços que aumentará a produção do campo. (Foto: Santos)
Santos anunciou em janeiro o primeiro óleo do projeto de enchimento de Van Gogh, marcando a conclusão do programa de dois poços que aumentará a produção do campo. (Foto: Santos)

A segunda maior produtora independente de gás da Austrália, a Santos, registrou produção trimestral recorde, impulsionada pela aquisição dos ativos da Quadrant Energy , enquanto a receita de vendas subiu 28 por cento.

Santos disse que a produção para o trimestre encerrado em 31 de março subiu para um recorde de 18,4 milhões de barris de óleo equivalente (mmboe), acima dos 13,8 mmboe do ano passado.

A receita ficou em US $ 1,02 bilhão, a segunda maior receita trimestral já registrada.

Santos adquiriu a Quadrant Energy no ano passado em um negócio de US $ 2,15 bilhões, abocanhando a participação de 80% da Quadrant no promissor leilão de petróleo Dorado.

"No segundo trimestre, esperamos continuar o sucesso da perfuração, incluindo a avaliação da descoberta de petróleo no oeste da Austrália", disse o presidente-executivo Kevin Gallagher.

O crescimento da receita foi ligeiramente retido pelos preços mais baixos do petróleo e do gás natural liquefeito (GNL), com os preços domésticos do gás também menores devido a ajustes de preços em um contrato registrado no trimestre anterior e paralisações relacionadas ao ciclone, disse Santos.

A dívida líquida em 31 de março de 2019 era de US $ 3,4 bilhões, abaixo do trimestre anterior, enquanto a empresa também pagou US $ 1,1 bilhão em dívida bruta durante o trimestre.

A dívida líquida de Santos aumentou após a compra do Quadrant, que financiou por meio de uma combinação de caixa e nova dívida.

A empresa reestruturou radicalmente seus negócios nos últimos dois anos, desinvestindo ativos asiáticos não essenciais e implementando cortes de custos acentuados para reduzir a dívida, protegendo-se de ofertas de aquisição.

As ações da Santos, fundada em 1954, subiram cerca de 29% este ano, a partir do último fechamento.


(Reportagem de Rashmi Ashok; edição de Richard Pullin)

Categorias: Energia, Energia Offshore, GNL